Afinal, o que é fantástico? – Parte 09

Distopia

Chegamos no assunto da atual moda literária! \o/

Como assim moda, Lhaisa? Nunca ouvi falar disso?
Sério que não? O.o

Bom, vamos para a explicação e para os exemplos que você vai ver que com certeza conhece muitas delas mesmo que até então não soubesse que esse era o termo usado para elas xD

Distopia, ou antiutopia, é o pensamento, a filosofia ou o processo discursivo baseado numa ficção cujo valor representa a antítese da utopia ou promove a vivência em uma”utopia negativa”.As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, por opressivo controle da sociedade. Nelas, “caem as cortinas”, e a sociedade mostra-se corruptível; as normas criadas para o bem comum mostram-se flexíveis. A tecnologia é usada como ferramenta de controle, seja do Estado, seja de instituições ou mesmo de corporações. A maioria delas têm alguma conexão com o nosso mundo, mas frequentemente se referem a um futuro imaginado ou a um mundo paralelo no qual a distopia foi engendrada pela ação ou falta de ação humana, por um mau comportamento ou por ignorância.

A literatura distópica costuma apresentar pelo menos alguns dos seguintes traços:

– Conteúdo moral, projetando o modo como os nossos dilemas morais presentes figurariam no futuro;

– Oferecem crítica social e apresentam as simpatias políticas do autor;

– Exploram a estupidez coletiva;

– O poder é mantido por uma elite, mediante a somatização e consequente alívio de certas carências e privações do indivíduo;

– Discurso pessimista, raramente “flertando” com a esperança;

– Violência banalizada e generalizada.

Mas, onde essas histórias distópicas  começaram?

Por mais que seja uma moda recente, distopias não são obra desse século xD Já me meados do século passado elas apareciam em romances, talvez até antes e nem ficamos sabendo. Um grande exemplo dela, que fez um sucesso imenso (e faz até hoje), é O Planeta dos Macacos.

image-1-1bafd64

La Planète des Singes (O Planeta dos Macacos) é um romance francês escrito por Pierre Boulle e publicado em 1963. É um exemplo de crítica social por meio da distopia. Vocês conhecem a história, não? Se não, só assista o trailer e não veja o parágrafo seguinte. Se já conhece, está livre da zona de spoilers tanto do trailer quanto do parágrafo seguinte (seja feliz lendo xD):

Diferente da versão do cinema que é uma história mais popular (porque se vc for uma criança dos anos 90 com certeza assistiu esse filme da sessão da tarde e tbm ficou chocada da primeira vez que viu [assim como Independece Day xD]), o livro começa com um casal de idosos em um cruzeiro que encontra uma garrafa. Nela existe um manuscrito de um repórter que relata chegar em um lugar onde a sociedade era toda regida por macacos, bem estilo As Viagens de Gulliver. No filme, o choque está em descobrir, no final, que aquilo não era outro planeta, e sim a própria Terra no futuro, na cena em que o personagem principal se depara com a cabeça da estátua da liberdade no final. No livro, esse choque vem ao retornarmos para o casal de idosos e descobrirmos que eles são macacos (e acham a maior piada o relato xD).

Então, como sabemos que O Planeta dos Macacos é uma distopia?

Ele é pura distopia! Em toda a história encontramos:

– Conteúdo moral, projetando o modo como os nossos dilemas morais presentes figurariam no futuro;
– Oferece crítica social e apresenta as simpatias políticas do autor;
– Explora a estupidez coletiva;
– O poder é mantido por uma elite, mediante a somatização e consequente alívio de certas carências e privações do indivíduo;
– Discurso pessimista, raramente “flertando” com a esperança;
– Violência banalizada e generalizada.

As distopias hoje tiveram um bum com o sucesso de Jogos Vorazes (Ah-ah! Agora vc reconhece a moda, não? xD). Das mais famosas, seja no cinema quanto nos livros, temos também a série Divergente, Maze Runner, Seleção, Rainha Vermelha, Starters, insira-a-que-vc-lembrou-aqui.

Melhores-Distopias-Jogos-Vorazes-Divergente-A-Seleção-Legend-Maze-Runner-O-Doador-de-Memórias-Enquete-Cultura-e-Próxima-Leitura-750x290

Recentemente está fazendo sucesso aquela A 5ª Onda, que é interessante mencionar por ela relatar a história de um ‘início de distopia’. Geralmente sabemos que algo grande aconteceu na história e dividiu a nossa humanidade entre o antes e o depois.

Sci-Fi-Wallpaper

Pode ter sido uma III Guerra Mundial, um vírus, um colapso da natureza e vários outros desastres ou situações com o poder para tal. No caso dessa distopia alienígenas vieram nos visitar e decidiram no exterminar para ficar com a nossa casa xD

Bom, gente, isso tudo é distopia, e espero ter ajudado a esclarecer um pouco o assunto. Para o último post desse bate-papo todo sobre literatura fantástica, e nada mais justo do que falar sobre a Literatura Fantástica Brasileira, não? xD Até lá o/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s