Afinal, o que é fantástico? – Parte 08

Faz pouco tempo que, no mercado como um todo, a fantasia passou a ser rentável. Rentável ao ponto de não ser mais algo ligado aos filmes da Disney xD Adoro filmes da Disney! Mas, parece que antigamente fantasia era só isso. Claro que as pessoas que gostam mais de assuntos individuais como Romances Policiais/ Romances de época/ Quadrinhos de heróis/ outros não vão falar de primeira que gostam de fantasia. Mas, será que elas entendem que isso tudo tbm se enquadra em fantasia? Enfim, discussão muito abrangente e filosófica para ser discutido aqui, vamos para o próximo parágrafo…

Magical_Book_Wallpaper_1680x1050_wallpaperhere

Como vimos nos posts anteriores, a fantasia de horror é bem antiga. Contos de fadas são muito antigos. Histórias de aventuras contadas em paredes de cavernas são superhipermega antigas. Então, como podemos pensar que a Literatura de Fantasia é recente? Bom, houve um marco, que meio que definiu o antes e o depois, o como era antesdevc e o como é hoje: Tolkien. Esse professor inglês fisurado em inventar umas línguas divertidas para seres que não existiam é mais importante para a Literatura de Fantasia do que pensamos. Não vou falar sobre a vida dele e nem quem ele era, o Google existe para isso (#sevirem) e o vídeo da postagem é bem explicativo. Vou falar sobre o trabalho dele, especificamente sobre o assunto máster aqui: fantasia.

la-ca-jc-philip-carol-zaleski-20150531-001

Primeira coisa: não, Tolkien não criou nenhuma novidade com a Terra-Média. Ele recriou. Deu uma nova roupagem, uma nova função, um novo status para coisas que já eram conhecidas, sejam do folclore popular ou de mitologias antiga. Ele tinha muito acesso a informação na época e, sim, criatividade de sobra. Juntando isso tudo ao seu senso de escrita acadêmico e a sua vontade de lidar com histórias que envolviam a magia e o tempo medieval, resultou no sucesso O Senhor dos Anéis. A partir do trabalho dele, várias outras histórias do gênero tiveram mais espaço para nascer. Começou devagar, e hoje está nessa proporção gigante que conhecemos. Por isso ele é considerado o pai da fantasia.

fellowship1

Como falar de cada um dos pontos e elementos importantes da obra dele demandaria tempo, assistam esse documentário que vale super a pena:

Pois é… A folha em branco é uma ilusão, lembram disso?

E, Nárnia, Lhaisa? Não é importante? Tolkien e Lewis eram da mesma época!

Sim, eram da mesma época e fizeram um trabalho magnífico para a literatura fantasia moderna. E, vejam bem, os dois eram amigos! Daqueles que saiam para beber juntos e discutiam sobre seus escritos e teorias literárias. Portanto, se os dois são importantes, qual a diferença? Resposta: o formato épico. Nárnia tem um pé no nosso mundo real. Já a Terra-Média existe independente do planeta Terra (outro planeta talvez, similar, mas definitivamente não o nosso, apesar de encontrarmos semelhanças xD). E isso junto com o aspecto medieval fazem a história se encaixar no épico.

ingiliz-edebiyatı

Então, tentem pensar que a concepção predominante da época para fantasia era contos de fadas: onde se encaixaria uma obra como Senhor dos Anéis? Não é ficção científica. Não é terror. Não se enquadra na Literatura Fantástica do Edgar Allan Poe. Não dá para dizer que é uma história para crianças como foi O Hobbit. Provavelmente ela está muito mais próximo de A Elíada ou de Os Lusíadas, não? Alta literatura. E agora? Não dá para desconsiderar um livro que se aproxima tanto do que é considerado Alta Literatura, mesmo não sendo convencional.

RootsoftheMountain_MI

Da mesma forma que Harry Potter se tornou um fenômeno de leitura, Senhor dos Anéis abriu espaço para toda a fantasia que veio a seguir. Não que elas já não existissem antes, mas puderam ir além do preconceito e saírem do isolamento xD

Ah, mas eu não gosto de SdA! Muito chato, muita descrição!
Tudo bem, tem o filme para ajudar a entender o que a história tem de épica xD

O-Senhor-dos-Anéis-–-O-Retorno-do-Rei

Eu, como leitora de fantasia, garanto que o livro vale a pena se você se deixar envolver pela história e não ficar reparando na construção do texto (de meados do século passado). Mas é inegável o fato de que se hoje você pode ler livros como Jogos Vorazes, Divergente, Harry Potter, Percy Jackson, ou mesmo jogar esses games cheios de fantasia, é porque antes existiu essa narração chata e cheia de descrição que quebrou preconceitos xD

j-r-r-tolkien-22bilbo-at-rivendell22-the-brothers-hildebrandt

Enfim, falei demais (e nem era para falar tanto pq tinha o vídeo). Próxima semana o assunto será… Distopia! Jogos Vorazes é a primeira distopia que existe? E, afinal, o que realmente é uma distopia? xD

Até o próximo post! o/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s