Diário de Escrita Almakia 3 – #04

Melhor doces do que Dragões \o/

Já devo ter falado isso várias vezes, de várias formas e muitos podem estar cansados de saber. Entretanto, acho que nunca contei de forma decente em um post sobre como surgiu a ideia de Almakia e aqui é o espaço para isso xD

Então, senta aí que lá vem hitória para ler o/

Comecei a escrever fanfics em 2000, depois de ler Harry Potter e despencar nesse fandom sem nem ao mesmo saber de que precipício eu estava pulando xD

Se você tem a mínima vocação para escrever, ao entrar em contato com fanfics essa vontade é amplificada de uma forma que só lhe resta aprender a lidar com ela. Foi o que eu fiz xD De mais de 10 anos de caminho nas fanfics, surgiram várias produções, individuais ou com a LAP. E a última delas foi a Entre Doces e Dragões.

76Esse dragão é familiar, não? xD

A ideia para escrever ela veio do instante em que se inicia o seriado Hana Yori Dango, pq ele tem uma música muito parecia com aquela tema de Harry Potter. Ouvindo isso, foi inevitável minha cabeça começar a pensar e fazer relações, colocando aqueles personagens que eu via na tela no mundo de Hogwarts.

O seriado conquistou de primeira. Principalmente porque eu não esperava nada dele, uma vez que a sinopse era bem simples: menina pobre vai contra um grupo de herdeiros em sua escola e sua vida passa a ser complicada (muuuuuito explicativo, não? xD). Justamente por não esperar nada (e no fim descobrir tanto) que me encantou. E a relação da história com Orgulho e Preconceito (sim, aquele livro da tia Jane), já era o suficiente para eu sair espalhando para o mundo que todos deveriam assistir tbm xD

Lá pela quarta vez assistindo com uma amiga minha, a Dianne, perguntei para ela: Di, não temos nada para fazer além do nosso TCC mesmo. Que tal escrevermos uma fanfic disso? Aí começamos a conversar sobre como tudo poderia ser adaptado e iniciamos o que se tornou a EDD.

Pensamos em várias possibilidades: usar os marotos, Draco e Gina, uma nova geração. No fim, usamos o roteiro de acontecimentos do seriado e jogamos personagens novos dentro do universo de Hogwarts. Ainda, precisou ser um universo modificado para comportar aquela coisa de elites (porque não bastava a Mary Ann ser pobre, ela tinha que ser sangue-ruim com excelência xD).

Os primeiros caps são bem próximos do que é o seriado (muito mesmo). Isso pelo simples fato de que eu nunca tinha escrito uma adaptação antes. Mas, logo fui pegando o jeito. Nesse tempo, a Dianne conseguiu um emprego de professora do estado e não teve mais como ajudar na escrita, então ela só revisava o que eu escrevia. Mesmo sem ajuda e diante de uma história que seria gigante, pensei em pelo menos fazer toda a adaptação da primeira sessão (claro que não consegui parar aí xD). Logo no início da publicação dos caps no Floreios e Borrões e no 3 Vassouras falecido, começaram a pipocar comentários. Eles me enchiam de orgulho: porque os elogios iam tanto para a história (que não era totalmente minha), como para a forma como ela era escrita. Isso me incentivou a pensar mais em como escrever (como vou colocar aquela cena que está ali já pronta nas minhas palavras?). Foi o resultado desse exercício que me deram a certeza de que eu poderia ser uma escritora. É daí que veio a confiança em escrever Almakia xD

Mas, por que pegar essa fanfic para ser o seu livro e não tentar algo totalmente novo? Sim, me fiz essa pergunta várias vezes. Acho que em parte foi por que eu gostava muito da história, e senti um vazio imenso quando terminei de escrever ela depois de três anos. Segundo porque várias pessoas pediram para transformar a fanfic em algo original (o que soa contraditório, não é? xD). Terceiro porque eu já tinha feito uma adaptação com sucesso, então poderia fazer outra.

Foram meses pensando em como poderia ser, e eu mesma me colocava limites: -> para um primeiro livro, deveria ser romance; -> para um primeiro livro, deveria ser simples; -> para um primeiro livro, deveria ser atual. Sim, os primeiros rascunhos de Almakia falavam sobre uma adolescente que trabalhava em uma padaria (nem sei onde isso foi parar, mas desconfio que agora só existe na minha lembrança xD). Como nada andava nesses primeiros rabiscos, mandei um e-mail para a Paula dizendo: Chega! Vou jogar tudo isso na fantasia e não quero nem saber!

Foi aí que tudo explodiu xD Aprendi a minha primeira lição nessa jornada: não insista em fazer coisas que você sabe que não são você. A partir do momento em que comecei a pensar a história pela ótica da fantasia, tudo foi se encaixando perfeitamente. Criei o mundo, pensei em como os poderes atuariam nesse mundo, como eles fundamentaram a história desse mundo, como as pessoas desse mundo construiram a humanidade, suas leis, suas formas de pensar, seus grandes feitos. Depois de tudo isso pronto, joguei os personagens que já estavam em standby ali dentro e os moldei com a realidade fantástica. Pronto, o resultado foi o primeiro livro de Almakia.

Cabe dizer também que o primeiro livro foi escrito da brincadeira. Apesar de ter um objetivo de publicação, ele era muito irreal e inalcançavel naquela época. Então, a minha escrita ainda era muito mais próxima das fanfics, e meus leitores limitados (basicamente a Paula Vendramini e o Thiago Suniga). Só quando o livro chegou impresso nas minhas mãos é que caiu a ficha: agora eu me graduei e não sou mais uma fã-escritora. Yoooooshi, vamos escrever isso de forma séria agora! \o/

Claro que forma séria é modo de dizer, já que a minha prioridade é me divertir escrevendo xD A grande diferença é que tenho o compromisso que a pessoa que leia se divirta tanto quanto eu.

Bom, não foi bem um diário de escrita sobre o livro 3 isso, mas acho que tem coisas que precisam ser contadas para outras que virão ganharem sentido xD

Para quem não sabe o que ser Hanadan e todo esse blablabla que eu contei lá nos primeiros parágrafos, segue aqui esse vídeo loopeterno pq é o melhor fanvideo já feito sobre hanadan:

Aqui tem as 3 versões lives já feitas da história que originalmente é um mangá: a japonesa (2005/2007/2009), a coreana (2008) e a taiwanesa (2002).

Existe uma divergência entre qual é a melhor versão, porque depende muito de por qual você conheceu a história xD Como comecei pela japonesa, essa é a melhor na minha opinião. Se quiser conferir, tem os episódios com legendas em PT no youtube o/

Quem quiser ler a Entre Doces e Dragões, todas as fanfics das séries estão disponíveis pelo blog da LAP em pdf. Só fica o aviso que eu nunca mais mexi nelas depois que terminei de escrever, e nunca cumpri com a minha meta de fazer uma revisão geral em todas xD Segue a lista para ficar mais fácil de saber a ordem de leitura:

Entre Doces e Dragões

Entre Doces e Dragões II

Entre Doces e Dragões LoveLove Attack

Entre Doces e Dragões Final

Entre Doces e Dragões Especial

Por hoje é só, pessoas xD Até a próxima \o/

Perguntas que gostaria de ver respondidas aqui no Diário de Escrita? É só mandar uma mensagem que a autora pensará no assunto xD

Anúncios

3 pensamentos sobre “Diário de Escrita Almakia 3 – #04

  1. Pingback: Diário de Escrita Almakia 3 – #05 | Almakia

  2. Pingback: CabulosoCast #151 - Almakia: a Vilashi e os Dragões | Leitor Cabuloso

  3. Pingback: #28 – Então, meu livro… – IMPALPÁVEL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s